Gildo Henrique

Nome completo: Gildo Henrique de Azeredo
Nasceu em: Tócos – 17° distrito de Campos dos Goytacazes, RJ.

Ficando órfão de pai, mudou-se para cidade aos treze anos de idade, onde residiu com sua irmã e logo recebeu um convite de seu cunhado para trabalhar em um cartório de notas.
Estudou no Colégio José do Patrocínio, onde fez ensino primário e depois no Colégio Municipal de Campos, hoje C.E. 29 de Maio.
No início da década de 1970 na Escola Técnica Federal de Campos, hoje Instituto Federal Fluminense, onde fez o curso de Edificações.
Nessa época, fez parte do Teatro Escola de Cultura Dramática, ocasião em que foi ator, diretor e teatrólogo, sendo que algumas de obras literárias foram adaptadas para o teatro, ao mesmo tempo em que estudou violão (escola particular) e participou de alguns festivais de músicas.
Como contista, estreou com “Tinenti”, premiado num concurso do jornal local “A Cidade”, escreveu várias crônicas que foram publicadas no jornal Monitor Campista.
Graduado em Design Gráfico e licenciado em Letras – Português e Literaturas, ambos pelo Instituto Federal Fluminense.

Peças de teatro:

Adaptação do conto Negrinha, de Monteiro Lobato (1975);
Adaptação do Romance Oliver Twister, de Charles Dickens (1978);
Casamento na roça (1991)
O Segredo do Capitão Garrafa e outras Histórias (2011);
Marginais: nada que é dourado permanece, baseado no romance The outsiders, de Susan E. Hinton;(2013);
A Evangelização da Panície Goitacá (2013);
Adaptação de Olha para o céu, Frederico!, de José Cândido de Carvalho (2014);
As bagas absolutas(2015).

Roteiros de filmes de curta-metragem:

Maldição, baseado na peça de teatro O escravo, de Lúcio Cardoso (1977);
A câmara escura (2009);
Salvem o planeta!(2009).

Livros do autor:

O Segredo do Capitão Garrafa e outras Histórias – (2017)




ZÉ AMARO – Canaviais do tempo ( 2019)




Guardou o livro e foi ao teatro – 2022